top of page
Buscar
  • assessoriasesunipa

Cidades da região lideram desmatamento do bioma Pampa

Foto: Pedro Revillion - Arquivo - Palácio Piratini

O desmatamento no bioma Pampa apresentou uma queda significativa de 50,4%, com 1.547 hectares devastados em comparação com os 3.121 hectares em 2022, conforme indicado pelo Relatório Anual do Desmatamento no Brasil do MapBiomas. Cerca de mais da metade da área desmatada concentrou-se em cinco municípios específicos, destacando a preocupação com a perda de vegetação nativa característica do Pampa.


Embora a redução do desmatamento seja uma notícia positiva, o ecólogo Marcelo Dutra da Silva da Universidade Federal do Rio Grande alerta que as perdas ainda são consideráveis e que a biodiversidade do Pampa está sendo consumida rapidamente. Ele ressalta que o desmatamento não se limita apenas às florestas, mas também afeta a vegetação campestre nativa, que é particularmente vulnerável.


A preocupação se estende à concentração do desmatamento em municípios com grandes remanescentes de campo nativo, sugerindo a perda significativa dessas áreas de reserva. Apesar disso, houve uma redução de 11,6% na área desmatada em 2023, indicando um progresso positivo, apesar do aumento nos alertas de desmatamento. O relatório destaca que a expansão agropecuária tem sido o principal fator por trás do desmatamento, representando 97% de todo o desmatamento no país nos últimos cinco anos.


Fonte: Diário Popular


Saiba:

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page