top of page
Buscar
  • Foto do escritorAssessoria Sesunipampa

Crise orçamentária das universidades é objeto de debate em assembleia da Sesunipampa


Docentes se reuniram na quarta-feira (22) em assembleia, com o propósito de debater, entre outros temas, os problemas orçamentários enfrentados pelas universidades federais, com ênfase na situação da Unipampa.


Professoras e professores expressaram contrariedade quanto à condução da crise por parte da Reitoria – com denúncias de tergiversação e pouca transparência sobre os cortes de verba operados pelo governo federal. Dificuldades para a manutenção da assistência estudantil e possíveis demissões de trabalhadoras e trabalhadores terceirizados foram apontadas como possíveis consequências da situação financeira.


A plenária deliberou, por unanimidade, pela realização de um dia de mobilização, em 29 de junho, com atividades presenciais ao lado de outras categorias, em todos os campi da Unipampa – e ainda pela organização de uma live, em conjunto com o Sindipampa e com representação estudantil, para debater os cortes e a situação específica da universidade.


Além disso, foi tratada a possibilidade de um movimento grevista no serviço público federal. Avalia-se que há dificuldade de mobilização da categoria nos campi, sem condições de deflagração de greve no atual momento. Há consenso, por outro lado, de que o sindicato deve prosseguir com suas atividades de estímulo à luta docente, com especial atenção ao debate da situação orçamentária.


A direção da Sesunipampa relatou suas atividades na segunda etapa da caravana que ocorreu neste mês, nos campi São Gabriel, Uruguaiana e Caçapava do Sul. A avaliação foi positiva e a entidade destaca o registro de novas sindicalizações. A próxima etapa será realizada em julho nos campi Dom Pedrito, Bagé e Santana do Livramento.


Foram relatados movimentos de discentes nos campi de Santana do Livramento, Dom Pedrito e São Gabriel. No caso gabrielense, a pauta é a inviabilidade do transporte público que atende o campus local, afetando a frequência de estudantes nas atividades universitárias. Foi votado um encaminhamento – aprovado por unanimidade – pela publicação de uma nota denunciando a precarização da mobilidade no município, cobrando da Reitoria uma solução ao impasse.

10 visualizações0 comentário
bottom of page