top of page
Buscar
  • assessoriasesunipa

Governo ignora reivindicação de servidores federais e SPF intensificam mobilização rumo à greve

07 de março de 2022


Há quase 50 dias desde o protocolo da pauta unificada de reivindicações junto ao governo federal, servidoras e servidores públicos federais ainda aguardam abertura de negociações. O documento foi apresentado dia18 de janeiro e até o momento não houve qualquer diálogo entre as entidades representativas da categoria e membros do governo.


Enquanto isso, servidoras e servidores dão sequência à agenda de mobilização para a construção de uma greve geral do funcionalismo federal. Nesta quarta-feira (9), às 18 horas, acontecerá o lançamento do Comando de Mobilização e Construção da Greve. A transmissão do evento será via Youtube e Facebook, através dos canais do Fonasefe (Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais) e do Fonacate (Fórum das Carreiras Típicas de Estado) e das entidades dos fóruns. O ANDES-SN fará a transmissão em suas redes.


As trabalhadoras e os trabalhadores do serviço público federal estão sem reajuste salarial desde 2017, e amargam perdas salariais desde 2011, acumulando uma defasagem nos salários de, ao menos, 49,28%. No entanto, nesse momento, reivindicam o índice de 19,99%, que é referente à inflação acumulada durante os três anos de governo de Jair Bolsonaro, conforme o Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA/IBGE). Cobram ainda a revogação da Emenda Constitucional 95 e a derrubada da Proposta de Emenda à Constituição 32.


Caso o governo não inicie negociação com o Fonasefe e Fonacate, as categorias acenam para a deflagração de uma greve geral dos serviços públicos a partir de 23 de março. Antes, no dia 16, está prevista uma grande mobilização para pressionar o governo a dialogar com as servidoras e os servidores.


Em vídeo divulgado nessa segunda-feira (7), representantes da diretoria nacional do ANDES-SN falam da importância da luta em defesa dos serviços públicos, da necessidade de recomposição salarial do funcionalismo e convocam a categoria docente a intensificar a mobilização e participar das atividades previstas para os próximos dias. Confira abaixo.


A diretoria também encaminhou, através da circular 084/2022, orientações sobre a realização de rodadas de assembleias, constituição dos Comitês Locais de mobilização permanente e construção da Greve, fortalecimento dos fóruns de servidores nos estados e municípios e para a realização de atividades que possam dialogar com a população sobre a importância da universidade pública. Leia aqui.


Confira o calendário para a Jornada de Lutas da Campanha Salarial do(a)s Servidore(a)s Público(a)s Federais: pelo reajuste de 19, 99%, já!

08/03 – Dia de Luta Internacional das Mulheres “Pela vida das mulheres, Bolsonaro nunca mais! Por um Brasil sem machismo, sem racismo e sem fome”; 09/03 – Lançamento do Comando Nacional de construção da GREVE (atividade virtual) e início das rodadas de assembleias para instalação dos Comitês Locais de construção de greve e votação do dia de paralisação no dia 16 de março; 16/03 – Dia Nacional de Mobilização, paralisações e manifestações em todo Brasil, com ato em Brasília e nos Estados; 18/03 – Rodada de Assembleia para apreciar a deflagração da greve para 23/03; 21/03 – Reunião do Setor das Federais do ANDES-SN; 23/03 - Indicativo para o início da GREVE GERAL POR TEMPO INDETERMINADO, respeitando a especificidades de cada entidade; 1º/04 – Ato em Porto Alegre pelas Liberdades democráticas e em defesa dos serviços públicos.


Fonte: Andes-SN

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page