top of page
Buscar
  • assessoriasesunipa

Segundo dia da Jornada sobre Aposentadoria tem diálogo com parlamentares e roda de conversa



Na manhã de quarta-feira (29), segundo dia da Jornada de Mobilização sobre Assuntos de Aposentadoria do ANDES-SN “Ontem, hoje e amanhã”, as e os 70 docentes levaram a pauta de luta do ANDES-SN pela revogação da reforma da Previdência, contra o Funpresp e pela reestruturação da carreira docente ao Congresso Nacional.


Com camisetas da jornada, cartazes e cartas aos parlamentares, as e os participantes se dividiram em grupos e percorreram 150 gabinetes de deputados e deputadas federais, que compuseram a Comissão de Assuntos de Aposentadoria e Família na legislatura anterior e também daqueles e daquelas que apoiaram a luta contra a Emenda Constitucional 103/2019.


A 2ª vice-presidenta do ANDES-SN e coordenadora do Grupo de Trabalho de Seguridade Social e Assuntos de Aposentadoria, Zuleide Queiroz, avaliou a experiência como muito positiva. Segundo ela, o Sindicato Nacional dará sequência nas próximas semanas, com visitas aos demais gabinetes e também no Senado. “Também iremos orientar que as seções sindicais repliquem essa ação nos seus estados e visitem as Assembleias Legislativas estaduais, levando a nossa pauta em busca de apoio à luta em defesa dos direitos de aposentadoria”, afirmou.


Roda de Conversa


A parte da tarde foi reservada para uma roda de conversa entre os e as participantes da Jornada, para troca de experiências, relatos sobre as realidades locais e também percepções e avaliações dos debates da Jornada.


O início da atividade foi marcado por informes das ações na Câmara e também por uma saudação da presidenta do ANDES-SN, Rivânia Moura. “Saúdo as lutadoras e os lutadores que construíram e constroem historicamente o ANDES-SN, representados pelos e pelas participantes dessa jornada”, disse a dirigente, reforçando a importância da mobilização em defesa dos direitos de aposentadoria.


Representantes de todas as seções sindicais presentes trouxeram seus informes e reflexões sobre a temática e elogiaram a iniciativa da Jornada. Diversas falas ressaltaram a importância de levar o debate sobre aposentadoria para todas e todos docentes da ativa, pois é um problema que afeta toda a categoria. Também foi destacada a importância da participação das aposentadas e aposentados nas ações do Sindicato Nacional e também das seções sindicais.


Ao final, foi feita uma homenagem à professora Teresinha Diniz, docente aposentada da Universidade Federal da Paraíba, que integrava o GTSSA e faleceu durante a pandemia, vítima da Covid-19.


Zuleide Queiroz avaliou que os dois dias de jornada foram muito importantes, tanto pelos debates ocorridos na sede do Sindicato Nacional quanto pela atuação na Câmara dos Deputados junto a parlamentares. “Nós estamos começando um governo novo e estabelecer essa relação esse diálogo com os diversos ministérios e com o Legislativo - como foi essa atividade de mobilização que fizemos na Câmara de Deputados – é fundamental, faz com que a gente possa compreender que nós temos um papel muito importante enquanto sindicato, especialmente como aposentados e aposentadas, a partir da nossa experiência das lutas anteriores”, comentou.


Segundo a diretora do ANDES-SN, as palestras e intervenções possibilitaram uma compreensão mais aprofundada da relação entre as contrarreformas da Previdência e Trabalhista e o Funpresp, e evidenciou a necessidade de dialogar com aqueles e aquelas docentes que ingressaram na carreira nos últimos anos.


“Esses dois dias fizeram com que percebêssemos o quanto é importante fazermos uma grande campanha de filiação, com os novos professores e as novas professoras, e que essa campanha seja também liderada pelos aposentados e pelas aposentadas, para mostrarmos a importância do nosso sindicato e da sua atuação ao longo da sua história, porque só a luta muda mesmo a nossa vida”, ressaltou.


“As experiências e os relatos que foram trazidos aqui, os desafios que temos a enfrentar, a fragilidade e o adoecimento de professores efetivos e aposentados, que também são excluídos dos processos das universidades, tudo isso faz com a gente precise mais do que nunca avançar na luta. E a gente sai hoje desse evento muito preocupados e preocupadas, mas ao mesmo tempo, firmes na luta”, acrescentou a 2ª vice-presidenta do ANDES-SN

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page