top of page
Buscar
  • assessoriasesunipa

Um mês após a Justiça Federal acolher liminar de docente, caso ainda não foi julgado no Consuni

23 de fevereiro de 2022


Campus São Borja da Unipampa. Foto: Reprodução


O próximo Consuni será realizado amanhã (24/02) e, apesar das manifestações da comunidade acadêmica e de liminar acolhida pela Justiça Federal, a apreciação do caso da docente da Unipampa, Letícia de Faria Ferreira, demitida após denunciar possíveis irregularidades em um concurso público da universidade, não está na pauta.


No dia 26 de fevereiro irá completar um mês desde que a Justiça Federal da 1a Vara de Bagé acolheu a liminar pela reintegração da professora Letícia de Faria Ferreira ao quadro de docentes da Unipampa, assim como a determinação de que o recurso administrativo da professora seja julgado no Conselho Universitário (Consuni).


Sem retorno do reitor sobre a decisão do juiz Daniel Antoniazzi Freitag, no dia 28 de janeiro a Sesunipampa foi até o Gabinete da Reitoria exigir audiência sobre o caso da docente. No dia 2 de fevereiro, a seção sindical foi recebida pelo reitor Roberlaine Ribeiro Jorge. Na ocasião, ele afirmou que cumpriria a liminar, remetendo ao Consuni o julgamento do caso. No entanto, na semana seguinte, a reitoria recorreu de liminar a fim de impedir o Conselho Universitário a apreciar o caso.


Apesar da professora já estar reintegrada temporariamente no quadro de docentes, o processo segue em aberto.


A diretoria da Sesunipampa manifesta preocupação com o fato de a gestão superior ainda não ter convocado o Consuni para apreciação da defesa da Profª Letícia. Deste modo, a seção sindical exige que uma data seja apontada para a realização do Conselho e efetivo cumprimento da liminar. Além de entender ser extremamente inaceitável que a Reitoria recorra, por meio de embargos de declaração, para que o Conselho Superior não debata o caso.


Assessoria Sesunipampa


42 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page